Essa tal de TPM!!!

 

Ela é o flagelo da mulherada – e o pesadelo de maridos, namorados e quem mais estiver por perto. Aparece todos os meses com uma série de “presentinhos”: inchaço, mau humor, dor de cabeça, hipersensibilidade...e pode transformar a mais doce das mulheres em um dragão cuspidor de fogo. Já sabe do que se trata, né? Da famigerada TPM, sigla de tensão pré-menstrual.
A TPM é um desequilíbrio orgânico que atinge cerca de 75% das mulheres entre 20 e 45 anos e geralmente se manifesta nos dias que antecedem o período menstrual. É um conjunto de sintomas físicos e emocionais que costuma ser mais intenso de 3 a 5 dias antes da menstruação, podendo ocorrer até 15 dias antes. Mas, graças a Deus, o sofrimento desaparece logo nos primeiros dias da menstruação.
Todos aqueles sintomas, que você certamente conhece bem, sempre foram atribuídos a oscilações hormonais que acontecem durante o ciclo menstrual. A encrenca funciona assim: no decorrer da primeira metade do ciclo, os níveis de estrogênio aumentam gradualmente até a ovulação, que ocorre por volta do 14º dia para quem menstrua em intervalos de 28 dias. A partir daí, as taxas desse hormônio e da progesterona começam a sofrer oscilações. Essa gangorra hormonal está associada à diminuição da serotonina, neurotransmissor que regula sono, humor e apetite.
As alterações hormonais explicam também os desagradáveis sintomas físicos, como o significativo aumento na retenção de líquidos. É por isso que você fica toda inchada, principalmente nas pernas, mamas e abdômem. O metabolismo da glicose e ocorre uma leve queda dessa substância no sangue, causando dor de cabeça e desejos constantes de comer doces.
Mais recentemente descobriu-se que isso não é tudo. O desequilíbrio de neurotransmissores, que são responsáveis pela comunicação entre os neurônios, pode levar algumas partes do cérebro a transmitir informações e comandos incorretos. E a vítima passa a ter distúrbios emocionais como, por exemplo, ansiedade, depressão, irritabilidade, humor variável, falta de concentração, etc.
E mais: pesquisas recentes têm demonstrado que outra causa da TPM vem de uma deficiência nutricional. E mesmo quem mantém bons hábitos alimentares pode apresentar deficiências de nutrientes importantes para o organismo. O ácido gama linolênico (GLA) é um desses nutrientes essenciais. Ele tem propriedades antiinflamatórias e desempenha um papel na síntese de hormônios e na regulagem de líquidos no corpo.
Resumindo, é de uma gangorra de hormônios, neurotransmissores em parafuso e falta de nutrientes que se faz uma baita TPM.

image

Estou cuspindo fogo!!!

Fonte: Clube da TPM.

0 comentários:

Postar um comentário